Home
Quem é Emiliano
Mandato
Livros
Imagens
Artigos
Notícias
Boletins
Na Imprensa
Galeria F
Contato

 

EDIÇÃO Nº 7 Abril de 2003 - Fone (071) 370-7139 Fax 371-9887

Escândalo na Fazenda
Estado recebe imóveis superavaliados em troca de dívidas fiscais de empresas

Em 1999, mesmo ano em que a Secretaria da Fazenda promoveu redução da dívida fiscal da rede Lojas Arapuã - de R$ 80 milhões para R$ 1 milhão - o secretário Albérico Mascarenhas aceitou, como pagamento de dívidas fiscais, 22 imóveis com valores estipulados em R$ 26,2 milhões. Entretanto, a Caixa Econômica Federal, por solicitação do Tribunal de Contas do Estado, concluiu que os imóveis valiam apenas R$ 9,7 milhões, gerando, portanto, para o Estado, um prejuízo de R$ 16,5 milhões.
As duas operações foram questionadas pelo deputado Emiliano José (PT) na Assembléia Legislativa da Bahia. As diferenças entre as avaliações da Secretaria da Fazenda e da CEF levaram o Tribunal de Contas do Estado a apontar irregularidades na transação. Segundo o deputado, “um dos casos mais espantosos é o recebimento de um imóvel do Supermercado Central, pelo valor de R$ 6, 090 milhões, mas avaliado pela CEF em apenas R$ 368,4 mil. Uma diferença de R$ 5,7 milhões” . Outra operação com grande divergência de números foi a da Matriz Veículos e Peças. A empresa quitou sua dívida dando em troca um imóvel no valor de em R$ 2,5 milhões, que foi avaliado pela Caixa em R$ 315 mil. Uma diferença de superavaliação de R$ 2,2 milhões.O deputado Emiliano José quer que o secretário da Fazenda explique a discrepância nas avaliações das operações chamadas “dações em pagamento”. Dos 22 casos, ele destaca o das Óticas Teixeiras, que ofereceu imóvel no “valor” de R$ 4 milhões, mas avaliado pela CEF em R$ 2 milhões; a Norauto Veículos e a Jacuípe Veículos apresentaram imóvel no “valor” de R$ 2 milhões, mas avaliado pela CEF em R$ 610 mil. Segundo o relatório do TCE, os técnicos verificaram que algumas propriedades estavam ocupadas por terceiros ou tinham indícios de fraudes nas escrituras. As empresas também deram medidas que não conferiam ou informaram endereços de difícil localização. Até fazendas que exploravam madeira ilegalmente estavam entre os bens recebidos pelo Estado.Caso das Lojas Arapuã

DEPUTADOS MOEMA E EMILIANO VÃO Á JUSTIÇA       
O deputado Emiliano José, que entrou com uma Ação Popular no caso das Lojas Arapuã, juntamente com a deputada Moema Gramacho, visando a sustação do Termo de Transação já celebrado, de maneira que o Estado não tenha prejuízos, informou que dois juízes, Dr. Rubem Dário, da 5º Vara da Fazenda Pública, e Dr. Gilberto Bahia, da 9ª Vara da Fazenda Pública, julgaram-se incompetentes para apreciar a matéria, encaminhando os autos para a presidência do Tribunal de Justiça da Bahia.
Segundo o deputado, para defender a operação de redução de dívida das Lojas Arapuã com o fisco baiano - de R$ 80 milhões para R$ 1 milhão - o secretário da Fazenda da Bahia, Albérico Mascarenhas, utilizou pelo menos duas alegações infundadas. Em ofício enviado à revista CartaCapital, que publicou reportagem sobre o caso, Mascarenhas afirma que a redução baseou-se no fato de que o débito cobrado à Arapuã “fundamentava-se em um arbitramento da base de cálculo”, pois os fiscais não tiveram acessos aos livros fiscais da empresa para apurar o débito real. O secretário disse à revista que essa metodologia “só é possível quando os registros fiscais são imprestáveis para o desenvolvimento do trabalho fiscal”.O primeiro argumento utilizado pelo secretário contraria o artigo 91 do Regulamento do ICMS da Bahia, que dá poderes aos fiscais de estipular débitos quando a empresa se recusa a apresentar os livros fiscais, mesmo sob a alegação de perda, extravio, desaparecimento ou sinistro. No caso da Arapuã, os fiscais tentaram, por sete anos, verificar os registros contáveis da empresa, e não obtiveram sucesso. Somente em 1999 os livros apareceram, em São Paulo, e ainda assim só foram vistos pelos auditores que elaboraram o Termo de Transação - o estudo técnico que balizou a secretaria da Fazenda da Bahia para acatar a operação. Como o Regulamento do ICMS da Bahia procura resguardar interesses públicos contra empresas que omitem documentos para impedir o trabalho dos fiscais fazendários, o poder público baiano, neste caso, agiu no estrito cumprimento da lei ao arbitrar o cálculo de R$ 80 milhões, explicou o deputado.

A reação do Governo
MORDAÇA NO FISCO BAIANO
É em meio às denúncias de operações suspeitas, promovidas pela secretaria da Fazenda do Estado - entre eles o caso das Lojas Arapuã e as “dações em pagamento” com imóveis superavaliados em troca de dívidas fiscais – que o governo da Bahia apressa o envio à Assembléia Legislativa do Projeto de Lei nº 13.107/2003, que institui o Código de Ética dos Servidores do Grupo Ocupacional Fisco da Secretaria da Fazenda. Através da Mensagem nº 06/2003, de 24 de março de 2003, o governador Paulo Souto apresentou o projeto para apreciação dos deputados e pediu regime de urgência em sua aprovação.    A rapidez do governo fez o deputado levantar dúvidas quanto à real finalidade do Código de Ética proposto pelo governador. Ele chama atenção para a “coincidência temporal da apresentação do projeto de lei, já apelidado de ‘lei da mordaça’, e o borbulhar de denúncias de irregularidades que vêm sendo apresentadas”.    Emiliano vê com cautela alguns artigos do projeto do Código de Ética. No seu entendimento, pode estar embutida a intenção do governo de ameaçar ou punir os servidores fazendários que denunciarem atos lesivos ao erário praticados por altos escalões da secretaria da Fazenda. O deputado cita o item VIII do Art. 14 do Projeto de Lei, que veda aos servidores “retirar em repartição fazendária, sem estar legalmente autorizado, qualquer documento, livro ou bem pertencente ao patrimônio público”. O item II do mesmo artigo, segundo Emiliano, deixa aberta a possibilidade de o servidor sofrer retaliação se uma denúncia de irregularidade for classificada como “prejuízo deliberado à reputação de outros servidores”.    O deputado defende a adoção de códigos de ética como forma de preservar o interesse público em atividades sensíveis, como a Fazenda. “É bem verdade que muitos setores da estrutura fazendária operam com informações privilegiadas, que não devem ser usadas, para benefício nem prejuízo de quem quer que seja”. No entanto, adverte Emiliano, “propor um Código de Ética no momento em que a secretaria da Fazenda está sob investigação é completamente inoportuno”. Ele propõe a retirada do projeto, “até que os dispositivos que podem ser interpretados como intimidatórios sejam corrigidos”


Boletins 2002 campanha

Outros Boletins

Boletim 159
Reunião Plenária de Emiliano dia 22 de julho
Boletim 158
Samuel Celestino comenta campanha de Emiliano
Boletim 157
Sargento PM aterroriza em Guaratinga
Boletim 156
Bebês morrem por negligência em Jequié
Boletim 155
Justiça condena jornal da família de ACM
Boletim 154
Muita insegurança na Bahia
Boletim 153
Sindicatos da CUT lançam Revista do Brasil
Boletim 152
Paulo Souto (PFL) processa Emiliano (PT)
Boletim 151
São Francisco do Conde: renda milionária, povo pobre
Boletim 150
Carmem, a nova porta-voz de Paulo Souto
Boletim 149
Justiça acolhe queixas-crime de Emiliano contra jornalista e deputado carlista
Boletim 148
Jovens petistas se unem a Emiliano
Boletim 147
Emiliano na campanha O BRASIL PRECISA DA CAIXA
Boletim 146
Prefeita do PL baiano frauda a Previdência
Boletim 145
Revista Carta Capital quebra o silêncio da mídia e publica grave denúncia de Emiliano contra ACM
Boletim 144
Publicitário testa-de-ferro do senador ACM controla dois portos na Bahia
Boletim 143
Ilê Axé Alaketú Oya Mimi promove cidadania
Boletim 142
E a revitalização do São Francisco?
Boletim 141
Homenagem a Ana Montenegro
Boletim 140
Turma da UNEB homenageia Emiliano
Boletim 139
Souto discrimina de novo 25 mil servidores
Boletim 138
Nova carta aos militantes do PT
Boletim 137
Prejuízo da PREVI envolve Paulo Souto, ACM e FHC
Boletim 136
Governador da Bahia tenta intimidar PT
Boletim 135
Emiliano José (PT) foi dedurado na CPMI dos Correios
Boletim 134
Emiliano escreve aos militantes petistas
Boletim 133
Assassino de Natur está recolhido à prisão
Boletim 132
Dia 4 de fevereiro, festa no Clube dos Médicos
Boletim 131
Dia 4 de fevereiro, festa no Clube dos Médicos
Boletim 130
Deputada do PPS escandaliza portadores de deficiência
Boletim 129
Senador baiano defende calote nos direitos autorais
Boletim 128
Caixa 2 financiou 14 deputados federais baianos
Boletim 127
Jornal de ACM ataca deputado Emiliano
Boletim 126
Assembléia censura discurso de Emiliano
Boletim 125
Deputado quer proibir carvão no São Francisco
Boletim 124
Tarefa principal do PT é reeleição de Lula
Boletim 123
Emiliano será candidato a deputado federal
Boletim 122
Título de Cidadão Baiano para Bob Fernandes
Boletim 121
Bahia pode ter ato contra cassação de Zé Dirceu
Boletim 120
Polícia Militar atira contra Igreja em Itapuã
Boletim 119
Ensino obrigatório de História Afro-Brasileira
Boletim 118
Emiliano lamenta falecimento de Yolanda
Boletim 117
Contrato do Bradesco com governo é ilegal
Boletim 116
Revista denuncia dinheiroduto baiano
Boletim 115
Bahia reduz recursos para rio São Francisco
Boletim 114
500 mil votos revelam que coveiros do PT falharam
Boletim 113
Policiais dizem SIM à proibição das armas
Boletim 112
Emiliano quer diálogo de Lula com bispo de Barra
Boletim 111
Sinjorba, OAB e igrejas relembram Herzog
Boletim 110
Emiliano continua a contar a saga da Galeria F
Boletim 109
Campanha Primavera pela Vida
Boletim 108
PT deu um soco na cara da direita raivosa
Boletim 107
PFL está com o porco nas costas
Boletim 106
França constata poluição em Santo Amaro
Boletim 105
Baianos de Salvador apóiam Lula
Boletim 104
Ex-presos políticos homenageiam Padre Renzo
Boletim 103
41 anos da Feira de São Joaquim
Boletim 102
Emiliano assaltado na BR 116
Boletim 101
Para quem tem memória curta
Boletim 100
Para quem tem memória curta
Boletim 99
Missa em Memória de Elenaldo Teixeira
Boletim 98
PT da Bahia divulga Nota Pública
Boletim 97
Emiliano assume presidência do PT baiano
Boletim 96
Moção de Pesar por Gastão Pedreira
Boletim 95
Site de alunos da FTC conta história de luta de Emiliano
Boletim 94
Prêmio Jaime Wright de direitos humanos
Boletim 93
Universitários baianos pressionam parlamentares
Boletim 92
UFBA quer maternidade de primeiro mundo
Boletim 91
Clodomir Morais faz palestra na UFBA
Boletim 90
Cartilhas politicamente corretas
Boletim 89
Imbassahy fez a desova e viajou para Miami
Boletim 88
Campanha sórdida contra o governo Lula
Boletim 87
Presidente de Angola recebe Emiliano
Boletim 86
Presidente de Angola será Cidadão Baiano
Boletim 85
Patrícia Pillar vai viver Zuzu Angel no cinema
Boletim 84
Homenagem ao craque de futebol Sócrates
Boletim 83
Até dia 17 você pode votar no site de Emiliano
Boletim 82
Site de Emiliano em campanha eleitoral
Boletim 81
Acesse o site de Emiliano e dê o seu voto
Boletim 80
Arquivos que a ditadura não pôde esconder
Boletim 79
Ministros virão para lançamento do livro de Emiliano
Boletim 78
Emiliano lança novo livro dia 17 de março
Boletim 77
Projeto de Emiliano quer resgatar quilombos da Bahia
Boletim 76
CGU descobre fraudes em Serra do Ramalho
Boletim 75
Fraudes em mais três municípios baianos
Boletim 74
Aumenta pressão para abrir arquivos da ditadura
Mais Boletins

 
 
Quem é Emiliano l Mandato l Livros l Imagens l Artigos l Notícias l Contato
Assine nosso livro de visitas
Copyright © 2000-2003 Emiliano José - Todos os direitos reservados