Home
Quem é Emiliano
Mandato
Livros
Imagens
Artigos
Notícias
Boletins
Na Imprensa
Galeria F
Contato

06/03/2002
Galeria F - Lembranças do Mar Cinzento (XIV)
Publicado em A TARDE em 06/03/2002

Emiliano José

No capítulo anterior, falávamos da ação repressiva do golpe militar de 1964. Mas é importante dizer que a quartelada era também uma oportunidade para a vindita. Os Gusmão, derrotados pela coligação liderada por Pedral Sampaio, começaram desde cedo a luta. Na Câmara Municipal, no trabalho pró-ditadura e anti-Pedral, destacavam-se principalmente os vereadores Gil Moreira e Orlando de Oliveira Flores – os dois da direita do PTB.

Como diria Ruy Medeiros, para os derrotados de 1962, chegara a hora da desforra. Juntavam-se a fome com a vontade de comer. A disposição dos militares em reprimir. A vontade dos derrotados de recuperar o poder e esmagar os que haviam ganhado as eleições em 1962, depois de décadas de domínio da família Gusmão.

Gerson Gusmão Sales havia sido prefeito na primeira metade da década de 50. Fez o sucessor, Edvaldo Flores. E voltou à prefeitura em 1958, derrotando Pedral Sampaio, um nome em ascensão. E em 1962, Gerson Gusmão não faz sucessor. Pedral, pelo PSD, torna-se prefeito, derrotando Jesus Gomes dos Santos, candidato de Gusmão, por uma diferença de 2.384 votos.

Pedral era a expressão de transformações profundas por que passava Conquista. Já não era mais uma cidade marcada exclusivamente pelo latifúndio. O urbano já predominava, o comerciante crescia, cidadãos de outros municípios chegavam e se afirmavam, e Conquista ia consolidando-se como um pólo regional. Com a diversificação econômica e novos agentes sociais, a história começava a mudar.

Com a vitória de Pedral, um passo adiante das forças progressistas, intensificavam-se as discussões em torno das chamadas reformas de base, particularmente a reforma agrária. Na década de 60, em Conquista, “os bancários realizaram greve. Os pedreiros fundaram seu sindicato. Os estudantes organizaram seus grêmios e passou a haver certo movimento estudantil”, explica Ruy Medeiros.

Os conservadores reagiam, especialmente diante da idéia da reforma agrária. Os latifundiários organizavam-se. Ruy Medeiros registra a realização de uma grande reunião de fazendeiros no Cine Conquista, cujo principal orador foi Íris Silveira, que chegara a ser prefeito de Caatiba, quando da emancipação do povoado em 1960. Bradavam contra Jango Goulart e suas propostas reformistas. E, naturalmente, contra os comunistas.

O golpe estimulou o reacionarismo do jornal “O Sertanejo”, dirigido por Pedro Lopes, e dos vereadores da direita. Além do dr. Gil Moreira e de Orlando Flores, destacavam-se, na agitação a favor da ditadura, os vereadores Misael Marcílio e Virgílio Ferraz. Queriam o afastamento de Pedral e de vereadores ligados a ele, como Péricles Gusmão Régis, que será morto, como revelamos no capítulo anterior.

A direita usava uma expressão curiosa, segundo a lembrança de Medeiros, para defender a repressão aos seguidores de Pedral e à toda a esquerda: “Era necessário incorporar Vitória da Conquista aos fatos nacionais recentes”. Ou seja, para ser claro, como diz Ruy Medeiros, o golpe devia agir mais intensamente no município.

Com essa visão, os vereadores pró-ditadura fizeram aprovar na Câmara Municipal uma proposição convidando a 6ªRegião Militar para uma visita ao município “para apuração de fatos”, sem especificar a que fatos se referiam. E então desembarcou na cidade, no dia 5 de maio de 1964, a força-tarefa repressiva comandada pelo capitão Antônio Bendochi Alves Filho, com seu ônibus do terror, estacionado na Praça Rio Branco, no centro da cidade. A delação, que cresce nesses momentos, economizou esforços do capitão. No dia 6, o ônibus começou a encher.

Dentre tantos, de acordo com as pesquisas de Ruy Medeiros, foram presos Alcides Barbosa Araújo, presidente do Sindicato dos Comerciários; Altino Pereira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil; Aníbal Lopes Viana, jornalista e suplente de vereador; Atenor Rodrigues Lima, comerciário; Edvaldo Silva, presidente da Associação de Panificadores; Érico Gonçalves Aguiar, agricultor; Franklin Ferraz Neto, presidente da Junta de Conciliação e Julgamento de Conquista; Galdino Lourenço, motorista de táxi, e Gilson Moura e Silva, radialista.

Nesses primeiros dias, tendo o ônibus da Praça Rio Branco como quartel-general e centro de triagem, foram presos, ainda, Hemetério Alves Pereira, livreiro e correspondente do jornal “Novos Rumos”; Hugo de...

Emiliano José
é jornalista, ex-preso político entre 1970-1974 e autor, entre outros livros de Galeria F – Lembranças do Mar Cinzento, Lamarca, o Capitão da Guerilha e Marighella, o inimigo número um da ditadura militar (ambos da Editora Casa Amarela)
emiljose@uol.com.br (site: www.emilianojose.com.br)

Todos os capítulos - Série 3
Capítulo 40
Waldir Pires
Capítulo 39
Waldir Pires
Capítulo 38
Waldir Pires
Capítulo 37
Waldir Pires
Capítulo 36
Waldir Pires
Capítulo 35
Waldir Pires
Capítulo 34
Waldir Pires
Capítulo 33
Waldir Pires
Capítulo 32
Waldir Pires
Capítulo 31
Waldir Pires
Capítulo 30
Waldir Pires
Capítulo 29
Waldir Pires
Capítulo 28
Waldir Pires
Capítulo 27
Waldir Pires
Capítulo 26
Waldir Pires
Capítulo 25
Waldir Pires
Capítulo 24
Waldir Pires
Capítulo 23
Waldir Pires
Capítulo 22
Waldir Pires
Capítulo 21
Waldir Pires
Capítulo 20
Waldir Pires
Capítulo 19
Waldir Pires
Capítulo 18
Waldir Pires
Capítulo 17
Waldir Pires
Capítulo 16
Waldir Pires
Capítulo 15
Waldir Pires
Capítulo 14
Waldir Pires
Capítulo 13
Waldir Pires
Capítulo 12
Waldir Pires
Capítulo 11
Waldir Pires
Capítulo 10
Waldir Pires
Capítulo 9
Waldir Pires
Capítulo 8
Waldir Pires
Capítulo 7
Waldir Pires
Capítulo 6
Waldir Pires
Capítulo 5
Waldir Pires
Capítulo 4
Waldir Pires
Capítulo 3
Waldir Pires
Capítulo 2
Waldir Pires
Capítulo 1
Waldir Pires
Índice - Série 1 -Personagens
Emiliano José
1 2 3
Theodomiro Romeiro e Paulo Pontes 4 5 6 7
Rui Patterson 8 9 10 11
Carlos Sarno 13 14 15
Airton Ferreira 16 17
Juca Ferreira 18 19  
Jurema Valença 20 21 22 23
Othon Jambeiro 24 25 26 27 28 29
Fernando Alcoforado 30
Índice - Série 2 - Personagens
Sergio Gaudenzi 1 2 3 4
Péricles de Souza 5 6 7 8
Mário Alves de Souza 9 10 11
Everardo Publio de Castro 12 13 14 15
Nudd David de Castro 16 17 19 20 21
Mário Lima 22 23 24 25 26 27 28
Luís Contreiras 29 30 31 32 33

 

 
 
 
Quem é Emiliano l Mandato l Livros l Imagens l Artigos l Notícias l Contato
Assine nosso livro de visitas
Copyright © 2000-2003 Emiliano José - Todos os direitos reservados