Home
Quem é Emiliano
Mandato
Livros
Imagens
Artigos
Notícias
Boletins
Na Imprensa
Galeria F
Contato


02/04/2004

Golpe de 64
A marca da rebeldia

Estudantes assumiram a liderança da mobilização popular contra o regime militar e contagiaram a sociedade com sonhos e esperança

Ivana Braga com agência Folha

Mesmo na clandestinidade, a União Nacional dos Estudantes (UNE) extrapolou os limites do universo estudantil e exerceu papel de agente influenciador da sociedade brasileira durante a ditadura militar. A compreensão é do deputado Emiliano José (PT), liderança estudantil entre 1967 e 74, preso e torturado pelo regime que assumiu o poder a partir do golpe de 1964. O mesmo ponto de vista, aliás, do professor Alberto Saldanha, estudioso do regime militar e autor de diversos livros sobre o tema.
Ambos participaram de uma série de eventos patrocinados pela Faculdade Jorge Amado, tendo como foco os 40 anos do golpe militar. Para Emiliano, personagem ativa daquela época, a recuperação do movimento estudantil, desmantelado no primeiro momento do golpe, em 64, quando estudantes foram presos, perseguidos, abandonaram a militância ou fugiram do País, se deu a partir de 68, ano que se inicia como “síntese da rebelião estudantil no mundo”.
Apesar da clandestinidade para a qual foi empurrada a maioria das lideranças, o movimento estudantil se reoxigena a partir de 68, quando a UNE e a Ubes (União Brasileira de Estudantes Secundaristas) rearticulam nacionalmente a força estudantil. De acordo com Emiliano, o movimento estudantil defendia a revolução e tinha dois eixos de mobilização: o ideológico, que lutava em favor da educação e buscava garantir o ensino público, e o política, que sustentava o confronto aberto contra a ditadura militar, que terminou predominando a partir de 68.
Importante liderança estudantil em 64, Emiliano diz que a mobilização e articulação patrocinadas pela UNE contagiaram a sociedade brasileira, que transferiu aos estudantes a expressão da sua insatisfação com o regime militar. “O movimento estudantil foi o que se pode chamar de ‘vanguarda da mobilização de massas’. Contagiou e encantou a sociedade com sonhos, ousadia e esperança”, descreve Emiliano.

GERAÇÃO REBELDE – Também sobre a participação dos estudantes na luta contra a ditadura, Carlos Sarno, Filemon Matos e Dóris Serrano, testemunhas das atrocidades patrocinadas pelos militares nos 21 anos de regime ditatorial, expuseram suas experiências aos estudantes da Universidade Federal da Bahia (Ufba), patrocinadora de uma série de debates sobre o golpe. Sarno explicou que a luta social se sustentou num tripé formado pelos movimentos estudantil, operário e camponês. Para ele, 1968 foi momento de ebolição social no mundo e sinalizou definitivamente para a luta em favor da reabertura política, gerando a guerrilha urbana.
Na visão dele, a partir de então o movimento estudantil ganhou feições mais políticas, já que havia a compreensão de que com os militares o diálogo não era possível. A luta pelo resgate da democracia passou a determinar o nível de organização dos estudantes. Sarno diz que a rebeldia marcou a geração de 68.

MANIFESTAÇÃO - Cerca de 2 mil estudantes, segundo a Polícia Militar, participaram ontem de uma passeata que fechou por 40 minutos a Avenida Rio Branco, uma das principais do centro do Rio de Janeiro, provocando um grande engarrafamento. O objetivo da manifestação foi lembrar a passagem dos 40 anos do Golpe de 1964.
A direção do Museu da República, antigo Palácio do Catete, administrado pela União, pendurou na fachada do prédio a faixa: “Há 40 anos o Estado brasileiro sofreu um duro golpe”. A intenção é consagrar o 1º de abril, “dia da mentira”, como dia do golpe - para os militares, a data oficial é 31 de março.

Leia também
  A Tarde 06/12/2004
Imbassahy é acusado de improbidade
  A Tarde 17/10/2004
Petistas avançaram mais nos pequenos municípios
  A Tarde 06/10/2004
Pelegrino coloca o 12 na lapela
  A Tarde 02/10/2004
Prefeito de Carinhanha tem candidatura cassada
  A Tarde 02/10/2004
Clima de violência na eleição de Entre Rios
  A Tarde 30/09/2004
PT e PFL disputam vaga no 2º turno
  A Tarde 30/09/2004
Pelegrino está tecnicamente empatado com César Borges
  A Tarde 30/09/2004
Campanha de Salvador ganha força no final
  Correio Braziliense 29/09/2004
PT pode minar poder de ACM
  A Tarde 29/09/2004
Teofilândia, cidade desgovernada
  A Tarde 29/09/2004
Imbassahy: “Devemos respeitar a opção do povo”
  A Tarde 25/09/2004
Dirceu reforça apoio a Pelegrino
  A Tarde 19/09/2004
Pedida a prisão de ex-prefeito
  A Tarde 15/09/2004
Justiça afasta prefeito e adia dois julgamentos
  Carta Capital 14/09/2004
A mão direita que ataca o cofre
  A TARDE 13/09/2004
ACM reprova “mãozinha” ao PT  
  Folha de São Paulo 04 /09/2004
Lula não deve estar satisfeito com receita econômica, diz Chico
  A TARDE 31/08/2004
Coordenador diz que senador mentiu
  A TARDE 30/08/2004
PT não pode usar ACM na tevê
  Teoria e Debate (ago/set 2004)
Emiliano entrevista d. Geraldo Majella
  A TARDE 28/08/2004
25 anos de uma obra ainda incompleta
  A TARDE 28/08/2004
"A indenização não paga o preço de uma vida. "
  A TARDE 27/08/2004
Onda petista vai eleger Pelegrino, prevê Genoino
  A TARDE 27/08/2004
Programa de governo é visto como trunfo
  A TARDE 17/08/2004
Crescimento econômico é trunfo de petistas
  Agência Estado 17/08/2004
Lula volta a comemorar números positivos da economia
  A TARDE 17/08/2004
Crescimento econômico é trunfo de petistas
  A TARDE 15/08/2004
Vai começar a briga eletrônica
  A TARDE 13/08/2004
Deputado da extorsão acusa colega
  A TARDE 11/08/2004
Oposição vai à Justiça para apurar extorsão
  A TARDE 09/08/2004
MP é acionado para o caso do leite
  A TARDE 05/08/2004
Apesar de pressionada, Assembléia descarta CPI
  A TARDE 04/08/2004
Sesab cancela contrato de R$ 21 mi sem licitação
  A TARDE 01/08/2004
Eleitor exigente e pragmático
  A TARDE 31/07/2004
Denúncia causa forte impacto na sucessão
  A TARDE 27/07/2004
Sesab assina contrato de R$ 21 mi sem licitação
  A TARDE 25/07/2004
O dinheiro por trás da campanha
  A TARDE 21/07/2004
Política partidária não seduz mulheres
  A TARDE 02/07/2004
Baianos comemoram o 2 de Julho
  A TARDE 09/06/2004
PT comemora visita de Lula
  FOLHA DE S. PAULO
Religiosos e ditadura movem documentário "Ato de Fé"
  FOLHA DE S. PAULO
Pedido de indenização ganha novo prazo
  A TARDE 08/06/2004
Lula em Salvador: Moradores da Vila Juliana recebem chaves de imóveis
  PEACE Reporter
Julgamento dos assassinos de Natur é destaque em site italiano
  TRIBUNA DA BAHIA 05/06/2004
Chegada de Lula é esperada por petistas e adversários
  CNQ 03/06/2004
Congresso da CNQ discute conjuntura
  DIÁRIO OFICIAL 01/06/2004
Afrodescendentes: deputados querem comissão permanente
  A TARDE 01/06/2004
"Estamos no fio da navalha", diz Genoíno
  A TARDE 31/05/2004
Vozes do Golpe
  A TARDE 29/05/2004
César Borges e ACM condenados pelo TRE
  A TARDE 16/05/2004
César Borges: patrono da corrupção
  A TARDE 16/05/2004
Legislativo não legisla na Bahia
  A TARDE 02/05/2004
Oposição quer nacionalizar o debate
  A TARDE 27/04/2004
PFL deflagra guerra aos cartazes petistas
  A TARDE 01/04/2004
Golpe de 1964: Para que não se repita
  A TARDE 01/04/2004
Golpe de 1964: A marca da rebeldia
  A TARDE 15/02/2004
MP pede cassação do prefeito de Conceição do Coité
  A TARDE 30/01/2004
Luta pode se fortalecer com o apoio de políticos
  A TARDE 29/01/2004
Projeto livra a Bahia de financiamentos à Ford
  A TARDE 29/01/2004
Caso Ravengar repercute na AL
 

MAIS IMPRENSA

 

 

 
 
Quem é Emiliano l Mandato l Livros l Imagens l Artigos l Notícias l Contato
Assine nosso livro de visitas
Copyright © 2000-2003 Emiliano José - Todos os direitos reservados